A síndrome mundial do incômodo

Ando impressionada com o que nomeei carinhosamente como a “Síndrome Mundial do Incômodo”. Ando até na dúvida se estou sendo hipócrita e também tenho esta síndrome ou se realmente tem algo errado por aí. As pessoas hoje em dia se incomodam com as outras e as julgam de uma forma incrível, pra ser educada e não dizer imbecil. Chegam até a serem agressivas.

Acho que já comentei aqui que mudei meus hábitos há algum tempo (nos últimos dois anos, para ser mais precisa). Para mim, mudei para melhor, passei a me alimentar de uma forma mais saudável, a fazer atividades físicas e sentir prazer com isso. Como minhas besteiras e tomo um bom vinho às vezes? Sim, mas com equilíbrio. Brinco que só ingiro calorias que valem a pena, pra que abrir exceção para o docinho de lata do restaurante da usina se eu posso comer um petit gateau num restaurante bacana no fim de semana? Mas para algumas pessoas, eu fiquei chata. Nessa minha mudança de hábitos, uma coisa que fiz foi parar de beber cerveja. Há quem faça questão dela, eu não faço. E sinceramente não entendo quem só consegue se divertir bebendo. Nunca fui de beber com frequência, mas quando bebia, era em grande quantidade. E se não bebesse, também estava tudo bem, me divertia de qualquer forma. O que eu escuto de encheção de saco porque não bebo mais cerveja não está no gibi, como diria minha mãe.

Outra coisa que incomoda os outros é a minha rotina e a minha disciplina com meus hábitos, e consequentemente, com a minha saúde. Hoje estava comentando sobre isso com uma amiga, sobre a rotina que prefiro manter mesmo em dias de folga. Eu malho às 6 da manhã, no dia 31 de dezembro eu fui malhar às 6 da manhã. Era mais um dia como qualquer outro da vida, pra mim não fazia diferença se era ou não o último dia do ano. Eu não ia trabalhar, mas prefiro fazer do jeito que estou acostumada e aproveitar o resto do dia curtindo marido, cachorro e qualquer outra coisa que eu julgue interessante. Daí quando comentei isso ouvi “você é retardada!” Agora, qual a necessidade que a pessoa tem de chamar a outra de retardada porque ela prefere acordar cedo? Eu poderia chama-la de retardada por preferir encher a cara todo final de semana estragando a saúde e dormindo o dia inteiro, perdendo metade do final de semana de ressaca na cama, em vez de aproveitar o dia lindo que geralmente está do lado de fora. Mas isso é uma questão de preferência, uma questão de escolhas. Qual a dificuldade das pessoas em aceitar as escolhas das outras?? Como eu disse, eu malho de manhã, e como proteína no café da manhã após o treino. Então, trago meu ovinho mexido todo dia pro café. As pessoas do escritório me olham como se eu fosse um ET. E vivem perguntando por que como isso todo dia. Aí explico calmamente. Geralmente ouço piadinhas que sou shiita, que vivo de dieta. Só não sei desde quando comer 4 OVOS, DUAS FATIAS DE PÃO COM GELEIA E CAFÉ COM AÇÚCAR é dieta. São hábitos, só isso. Só porque eu não como pão com manteiga todo dia? Eu não pergunto pra ninguém porque a pessoa come pão com manteiga todo dia. E nem olho torto pra elas por causa disso. De novo, as pessoas se incomodam.

Saindo do assunto hábitos, para o assunto casamento. Eu e meu marido somos um casal relax, eu poderia dizer. Eu saio sozinha quando viajo, ele também sai, se eu vejo um cara bonito, até comento com ele, se julgar pertinente, e vice versa. Para alguns casais, isso é totalmente inaceitável. Para nós, é normal. E o nosso jeito despreocupado também incomoda. Vez ou outra casais de amigos nossos acabam se afastando ou implicando conosco e a impressão que temos é exatamente essa, que nós incomodamos. Acabamos tendo sempre poucos, porém, bons amigos. Daí eu me pergunto: qual é o problema do mundo??? Ta todo mundo infeliz???

Por um mundo onde cada um viva sua própria vida, que já dá trabalho suficiente.

Anúncios

4 opiniões sobre “A síndrome mundial do incômodo

  1. É muito mais fácil incomodar com a vida alheia do que com a minha que já me incomoda demais, para algumas pessoas é até um prazer, infelizmente.

  2. Oieeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, eu não me incomodo, viu, você pode acordar as 3 da manhã pra malhar que não tô nem aí, o problema é seu, ema ema ema. 😛
    E também não precisa comer pão de manhã, pode comer de noite.
    E pode achar quem você quiser bonito. Se Wadas não liga, quem sou eu pra ligar, pô.
    Ai, cada coisa.

    Filha, e quando eu não comia carne? Povo não perdoava.
    “Mas você não come por quê?”
    “Porque eu não quero comer”
    “Mas porque você tem dó dos animais? Ou tá seguindo alguma seita?”
    “Pra você, é qualquer uma das duas. Escolha.”
    Que saco.
    Mas eu não fui persistente. hauhauhauahuah. Voltei a comer.

    E meu marido, que monta pratos extravagantes tipo: macarrão, feijão e bolo de chocolate com calda tudo juntoe misturado?
    Pizza, peixe frito e cookies de banana?
    Fico com nojo ué, mas ele quer comer. Se ele curte, ema ema ema.
    😛
    E TCHAU pra você que fica falando que não te dou atenção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s