D’bem com a sua natureza

Eu descobri o D’bem super por acaso, queria achar algum restaurante que tivesse comida orgânica, então procurei no google e achei este. Guardei o endereço pro dia que eu fosse a Vitória poder experimentar.

Um dia fui buscar um amigo no aeroporto de Vitória e aproveitamos para jantar lá (nessa época o D’bem ainda abria a noite, pena que não mais =/). Logo que avistei o restaurante já amei. Uma decoração linda, meio rústica e me pareceu um lugar muito aconchegante. Desde este dia já perdi a conta de quantas vezes já fui almoçar lá. As vezes saio de Guarapari só para isso.

Restaurante D'bem - foto do site destemperados

Restaurante D’bem – foto do site destemperados

Neste primeiro dia comi um filé ao molho de mostarda, batatas e saladinha e tomei um suco de tangerina, manjericão e cardamomo (acho que era isso), combinação inusitada e deliciosa! Tudo delicioso. Mas logo descobri que a especialidade da casa eram os jambalayas, uma espécie de risoto de grãos INFINITAMENTE DELICIOSO.

Peixe do dia, jambalaya com temperinhos diversos e pistache e legumes

Peixe do dia, jambalaya com temperinhos diversos e pistache e legumes

foto 4

Jambalaya com queijo camembert e camarões, hummmmm

Gente, sério! Eu evito glúten e o D’bem tem massas sem glúten, sempre penso em experimentar, mas quando chego lá, acabo escolhendo um prato com jambalaya. É MUITO bom!

Todos os pratos deles são elaborados com ingredientes frescos e orgânicos dando sempre preferência a pequenos produtores, o que muito me agrada, pois incentiva a economia e não degrada o meio ambiente quando as grandes monoculturas (quem lê o blog sabe como sou ambientalmente engajada e principalmente neste momento, acho que todos devemos ser!).

Além de tudo isso, ainda tem sobremesas maravilhosas, como o pudim de claras (que sério, é a coisa mais gostosa da vida) e o brigadeiro de capim limão com biomassa de banana verde que acompanha o cafezinho.

foto 2

Cafezinho com brigadeiro de capim limão

Bom, e não bastasse, eles ainda vendem algumas coisas que são usadas nos pratos ou sobremesas, como o azeite aromatizado e a granola que é daquelas de comer em quantidades absurdas, como diria o chef Ivan.

Melhor granola da história das granolas

Melhor granola da história das granolas

Quem assina o cardápio da casa é o chef Renato Caleffi do restaurante Le Manjue, outro que morro de vontade de conhecer.

Bem, acho que ficou muito claro que eu amo esse restaurante ne? Vale muito a pena a visita pra quem quer comer saudável, sem ser uma comida sem graça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s