Eu preciso falar sobre a Espanha – Toledo

Ah, Toledo. Eu suspiro só de lembrar. Toledo é uma cidade medieval a meia hora de Madrid. Comprei a passagem no dia anterior na estação do Sol, ida às 9 e volta às 17:30, se não me engano.

Chegando lá, segui as orientações de comprar um mapa (gente, isso é sério, comprem o mapa, com o mapa você se perde, sem ele cês nunca mais vão sair de lá haha) e junto já comprei a ida com o ônibus por fora da cidade, que tem uma vista lindíssima e a entrada com guia a catedral de Toledo. Valeu demais, façam isso se vocês forem!

IMG_9484

Vista panorâmica da cidade – tem que pegar o ônibus que passa por fora

Toledo já foi capital da Espanha e dentro de suas muralhas houve tolerância religiosa entre 4 povos (pelo menos até a igreja católica acabar com a tolerância em 1492). Assim que chegamos dentro da cidade, a guia já foi nos dando uma verdadeira aula de história.

Uma das características marcantes de Toledo são suas ruas em labirinto e as pinturas que imitavam outros tipos de revestimento. Os muçulmanos foram os primeiros a habitar Toledo e construíram a cidade como uma cidade muçulmana, não sendo possível alterar quando os católicos chegaram (o que explica os labirintos).

Chegamos a catedral. Pensa numa igreja linda! Mas linda mesmo! Apesar de ser uma das principais catedrais góticas da Europa, ela não segue o estilo gótico completamente por ter sido alterada por todos os povos que dominaram Toledo: Romanos, Mulçumanos, Judeus e Católicos. Assim, cada um que assumiu o poder foi deixando suas marcas na catedral, o que a torna única! A guia nos mostrou cada cantinho dessa igreja contando sua história e valeu muito a pena fazer a visita guiada.

Como a igreja, ao contrário das em estilo gótico clássico, acabou ficando muito escura, uma abóbada foi aberta e nela há uma linda obra. A abertura permite que raios de luz iluminem os anjos as 11 da manhã em ponto da primavera dando a impressão que eles estão subindo aos céus.

IMG_9512

A catedral de Toledo conta com a única imagem nas grandes igrejas da Europa da virgem Maria sorrindo. Além de ser uma linda igreja, ainda abriga obras de El Greco, Caravaggio, Rafael Sanzio, entre outros.

Bom, depois dessa surra de arte e história, eu tinha um tempo livre pra explorar a cidade até a próxima visita guiada que seria na entrada da cidade (também faz parte do pacote que comprei na chegada). São milhares de lojinhas com souvenirs incríveis, lanchonetes, não dá vontade sair daquelas ruazinhas. Aproveitei pra “almoçar” um sanduíche de jamón e marzipãs de sobremesa. Marzipã é um doce típico de Toledo e TEM QUE COMER porque é muito delicioso.

Cheguei a muralha na entrada da cidade pra esperar novamente a guia próximo ao meio-dia. Ali eu já sabia que seria impossível ir embora as 17:30. Eu queria viver mais Toledo! Voltei a pé na estação de trem e troquei a passagem para 20:30.

Toledo teve 4 níveis de muralhas: Romana, Visigoda, Muçulmana e Judia. Hoje restam as segunda e terceira.

Depois disso segui explorando os labirintos e pontos turísticos da cidade. A próxima parada foi o O Monastério San Juan de los Reyes, que foi construído para enterrar todos os reis católicos da Espanha, mas com a união da religião católica no país, eles acabaram sendo enterrados em Granada.

Depois segui para a Sinagoga Santa María la Blanca, que apesar de ser uma mesquita, o nome católico mostra as marcas da intolerância religiosa (qualquer semelhança com as atualidades não é coincidência ).

DCIM102GOPRO

Sinagoga de Santa María la Blanca

Andei muito, observei, comprei souvenirs, curti com calma os cantinhos da cidade. Então, conselho: não faça como eu e compre passagem pra voltar cedo! Pegue os últimos horários, porque Toledo é encantador. Finalizo esse post com a gratidão no coração de ter tido a oportunidade de conhecer esse país incrível que é a Espanha, de ter tido a oportunidade de realizar sonhos, viajar com amigas e também sozinha. Viajar sozinha é maravilhoso, é um exercício de auto-conhecimento, de aproveitar sua própria companhia, mas ao mesmo tempo conhecer novas pessoas. Até a próxima aventura! =)

Eu preciso falar sobre a Espanha – Madrid

Quarta-feira, 18 de maio de 2016. Meu bilhete de trem era as 7:05 da manhã rumo a estação Puerta de Atocha. Me despedi dazamiga Pju e Anne que voltariam ao Brasil aquele dia e parti rumo a minha primeira viagem sozinha. Misto de medo e ansiedade.

Madrid fica a 650km de Barcelona, mas de trem rápido (que no caso é rápido mesmo), fiz em 2,5 horas. O bilhete foi super barato, 32 euros, e eu comprei com uns 3 meses de antecedência direto no site da Renfe (se você comprar pelo Eurorail vai pagar uma taxa de emissão). E pensar que aqui fazemos uma distância dessas em umas 9 horas de carro hein…

Mas então, cheguei a Madrid, cidade do sol e com razão. O dia estava lindo! Meu hostel era pertinho da Plaza del Sol e eu mega indico! Muito limpo, organizado, portas que abrem com a digital, melhor que muito hotel que já fiquei. Fiquei no dormitório feminino de 6 camas, super tranquilo, banheiro sempre limpo, paguei 107 euros por 4 diárias em uma região mega central (fiz quase tudo a pé!). Anota aí, Toc Hostel Madrid. O check in era somente a partir de 14 horas. Como cheguei cedo, tomei um café numa lanchonete pertinho, deixei minhas malas no hostel e parti pro primeiro dia de Madrid.

MADRID – DIA 1

Primeiro passei pelo Monasterio das Descalzas Reales, um dos mosteiros mais antigos e tradicionais da Espanha. As freiras vivem em clausura absoluta, e por isso, o convento só pode ser visitado em tours guiados. Então vi só pelo lado de fora.

Depois fui para a Plaza Mayor, mas no caminho encontrei sem querer a Chocolateria San Gines, que existe desde 1894 e tem o churros mais tradicional da Espanha. Os churros deles não são como os nossos, parecem aqueles do Chaves sabe? E a calda de chocolate é pra você molhar o churros, e não vem dentro dele. Além disso, ela é de chocolate meio amargo. Eu amei, mas nem consegui comer tudo hehe muita coisa!

Depois passei pela Plaza Mayor, antigo mercado de Madrid e palco de muitas mortes no período da inquisição. Quase todos os edifícios da praça pegaram fogo em um grande incêndio em Madrid, somente o prédio que era uma padaria, e por isso era feito de pedras, resistiu. A estátua no centro da praça, homenageia o idealizador do local, o Rei Felipe II.

Segui para o Palácio Real de Madrid, que não é a primeira construção (esta foi destruída em um incêndio). E sua construção atual jamais será finalizada, pois do lado de fora, nota-se que no alto cada coluna tem a estátua de um rei. Algumas não foram colocadas lá por desejo do Rei e estão, sem ser muito percebidas, na praça em frente ao palácio. Dei sorte porque era o dia dos museus e não paguei a entrada. Aproveitei para pagar o audioguia e aproveitar melhor a visita.

Em frente ao palácio está a Catedral de Almudena, a mais nova da Europa, da década de 90, e considerada a mais “feia” pelos europeus.

Segui para uma breve visita a Plaza España e fui comer no famosíssimo Mercado San Miguel. Sem dúvidas um dos meus lugares prediletos de Madrid. É tipo um mercado central, só que só com lugares para comer tapas e tomar um bom vinho ou cava. Quem me conhece sabe que só tomo vinho e espumante/champagne (cava é um espumante da Espanha). Ou seja, eu tava no céu!!! Só de lembrar salivo, eu moraria naquele mercado! De quebra conheci uns brasileiros ótimos (porque ne gente, brasileiro é que nem praga, ta em todo lugar! haha). Eliana e Ricardo, um beijão pra vocês!

Andei HORRORES, então fui fazer meu checkin no hostel e descansar pra aguentar o dia seguinte. Parecia que era cedo porque ainda tinha sol, mas já eram 21 horas!

MADRID – DIA 2

Comecei o segundo dia pela Puerta del Sol e a ursA de Madrid, que era bem pertinho do meu hostel e caminho do roteiro desse dia. A ursa ergue-se sobre as suas patas traseiras para mostrar o domínio da Igreja sobre as terras, enquanto que com as dianteiras se apoia na árvore que representa a madeira e a caça por parte do Estado. Simboliza também a constelação da ursa menor e é símbolo da cidade.

Depois fui em direção a Puerta de Alcalá que foi construída em 1778 pelo rei Carlos III para servir como porta de entrada da cidade.

Ali pertinho fica o parque del Retiro que é um parque MARAVILHOSO. Foi um passeio inesquecível! Tão lindo que é até difícil escolher as fotos! O parque é grande, faça um roteirinho do que quer ver para não ficar tão perdido. Eu vi o Estanque do Retiro, que é esse lago lindo. Os Palácios de Cristal e de Velásquez (com sorte haverá alguma exposição bacana em um desses palácios. No meu caso, tinha nos dois! Não paga para entrar). Vi também a estátua do anjo caído (reza a lenda que esta é a única estátua européia do diabo), o bosque dos Recuerdos (um bosque em formato de caracol plantado em homenagem as vítimas do atentando de 2004 na estação de trem Atocha) e o Parterre que é esse jardim repleto de Ciprestes e árvores arredondadas.

Me deu fome. Paradinha para o almoço, procurei um restaurante legal e comi um atum e tomei uma boa sangria. Durante esse almoço me vi pensando no tanto que eu estava amando viajar sozinha. Não que não seja maravilhoso viajar com família, marido, amigos. Mas viajar sozinha é um exercício de autoconhecimento incrível, talvez por isso Madrid e Toledo tenham sido meus lugares prediletos desta viagem. Sozinha você faz o que quer, na hora que quer, é uma sensação de liberdade maravilhosa (meu ascendente em aquário voou feliz hehe). E marido que me perdoe, mas quero repetir a experiência!

Segui para o jardim botânico que tava logo ali do lado. Bonitinho, mas nada de mais. Não acho que vale a pena entrar.

Terminei o dia numa tradicional apresentação de flamenco. Lá conheci um casal ótimo de australianos que foram visitar os filhos na Europa e aproveitaram para passear. Outro lado bom de viajar sozinha: você nunca está sozinha, está sempre conhecendo gente nova!

IMG_9475

Olé!

MADRID – DIA 3

Meu dia 3 em Madrid foi na verdade o último, pois reservei o terceiro dia para ir a Toledo que merece um post só pra ela, e por isso passei direto pro dia 3 em Madrid e último dessa viagem linda.

No último dia resolvi fazer o free walking tour da Sandemans. O ponto de encontro era na Plaza Mayor e eu já tinha feito um pub crawling com eles em Paris que foi ótimo. Se você for a Europa, FAÇA o free walking tour das cidades que tiverem! Os guias são ótimos, e muitas informações a gente não saberia sem eles! Passei por vários cantinhos e histórias de Madrid (inclusive boa parte do que já contei nesse post) através desse tour (veja esses detalhes nas legendas das fotos abaixo).

Nesse tour eu acabei conhecendo a Pri, que foi minha companhia o resto do dia. Fomos a Arena de touradas e voltamos ao mercado San Miguel porque nunca é demais comer tapas e beber uma boa cava rosada!

Mais tarde fomos a um tour de tapas também do Sandesmans onde conhecemos o Paulo e o Brian (ta vendo só como a gente nunca ta mesmo sozinha?!). Depois ainda seguimos para o pub crawling que foi minha despedida dessa cidade que amei e ainda quero voltar! Hasta luego Madrid! ❤

 

 

Eu preciso falar sobre a Espanha – Barcelona

Ah, a Espanha… Bem, ela não estava entre as minhas prioridades da Europa (porque ne gente, viajar pra Europa sai caro e é preciso priorizar, pelo menos até eu levar a mega.. hehe). Minha intenção em 2016, na realidade, era ir pra Itália. Mas aí apareceu um cruzeiro dos Backstreetboys e a maluca aqui resolveu ir (contei tudo sobre o cruise aqui). E o navio saía de onde? Isso mesmo, da Espanha. De Barcelona pra ser mais precisa.

Bom, já vou estar na Espanha, que sentido faz eu não conhecer o país? E a isso somou-se o fato do meu marido não poder mais ir se encontrar comigo lá e decidi ficar alguns dias na Espanha, afinal, oportunidade de conhecer a Europa a gente não pode perder nunca.

Eu ia para o cruise com mais 5 amigas. A intenção é que pelo menos algumas também topassem conhecer a Espanha. Como todo grupo de mulheres, tudo se resolveu muito fácil e rapidamente (só que jamais). Eu que sou muito prática e gosto de resolver as coisas com antecedência, decidi que ficaria 5 dias em Barcelona e 4 em Madri, sendo que em um destes eu iria a Toledo.

O primeiro dia de Barcelona foi o dia que antecedeu o cruzeiro. Como cheguei no fim da tarde, a única coisa que deu pra aproveitar foi um restaurante ótimo de tapas chamado La Flauta. No dia seguinte de manhã já embarcamos. Quando voltamos, chegamos ao apartamento por volta da hora do almoço. Como a maioria das nossas amigas ia embora, aproveitamos para fazer as últimas coisas juntas e dar uma volta por Barcelona.

BARCELONA – DIA 1

Barcelona é uma cidade maravilhosa, muito arborizada, limpa e cheia de gente bonita. Paramos primeiro na praça Catalunya e depois fomos as famosas obras arquitetônicas de Gaudí: La casa Mila (La Pedrera) e La casa Batló.

Depois fomos passear pelas ramblas, uma avenida bem grande cheia de restaurantes e lojinhas e barracas de souvenirs onde paramos pra almoçar. Demos também uma passada no mercado La Boqueria que é um mercado municipal onde você vai encontrar frutos do mar, azeitonas, frutas, presunto pata negra, jamons e outras comidinhas.

Infelizmente três das nossas fiéis escudeiras tiveram que nos deixar, então ficamos eu, Anne e Paula Juliana mais 3 dias em Barça.

BARCELONA – DIA 2

Apesar do ainda infinito cansaço devido a falta de sono do cruise, levantamos cedo porque tínhamos ingressos agendados para a Sagrada Família. ATENÇÃO, se você vai a Barcelona TEM que visitar a Sagrada Família e COMPRE INGRESSO ANTECIPADO NO SITE, ou você vai pegar uma fila enorme, isso se conseguir entrar.

Pois bem, a Sagrada Família é maravilhosa e emocionante. Pegue o áudio guia para saber todos os detalhes dela, vale muito a pena.

Toda a história começou em março de 1882, quando o arquiteto diocesano Francisco de Paula del Villar projetou a igreja. Um ano mais tarde, ele entregou à Gaudí, quem não abandonou o projeto até sua morte, em 1926. Depois disso, diferentes arquitetos continuaram o trabalho. O valor dos ingressos dos visitantes para entrar na igreja é revertido para a construção. Não há nenhum financiamento institucional ou governamental para concluir a construção, a qual depende de doações, etc. Gaudí uma vez disse: “A igreja expiatória de La Sagrada Família é feita pelo povo e é espelhado neles. É uma obra que está nas mãos de Deus e na vontade do povo”.

EXTERIOR

Para a igreja expiatória de La Sagrada Família, Gaudí propôs melhorar a estrutura gótica das principais catedrais européias e do projeto do primeiro arquiteto da igreja, e planejou uma estrutura equilibrada de colunas que se ramificam como árvores, como a culminação de estudos estruturais de seus outros edifícios.

INTERIOR

As colunas se ramificam como galhos de árvores e toda a cobertura foi projetada para dar a sensação de que as pessoas estão protegidas por copas de árvores, dentro de uma floresta.

Para comprar o ingresso antecipado: http://www.sagradafamilia.org/en/tickets/

Pode agendar de 09:00 as 19:15 de 15 em 15 minutos.

Uma boa dica é dar uma volta na praça que fica na frente para ver mais ângulos do prédio e depois dar uma volta na própria Sagrada Família pelo lado externo para ver os detalhes de todos os ângulos.

Praça Sagrada Família

Praça em frente a Sagrada Família – Paula Juliana, Anne e eu

Depois fomos para o Park Guell onde tem mais obras de Gaudí. Infelizmente não compramos os ingressos pela internet e não deu pra entrar. Mas por fora já deu pra ver e a parte aberta do parque também é uma delícia. Saindo do parque a direita e descendo a primeira rua a esquerda tem uma lanchonete ÓTIMA.

Eusebi Güell confiou a Gaudí o plano e projetar um elegante condomínio com casas de família em uma grande propriedade que Güell tinha adquirido na zona popularmente conhecida como Muntanya Pelada (montanha pelada). Mas o conjunto habitacional não teve sucesso e o espaço foi transformado em parque público. Güell queria recriar os bairros residenciais britânicos de elite e foi por isso que ele usou a forma Inglês “Park” no nome Park Güell.

Como comprar ingresso antecipado: http://www.parkguell.cat/en/buy-tickets/. Pode agendar de 08:00 as 20:30 de 30 em 30 minutos.

E para finalizar o dia, fomos para o Camp Nou, o estádio do Barcelona.

BARCELONA – DIA 3

Começamos o terceiro dia pela plaza Espanya que fica logo na entrada de Montjuic, que é o parque olímpico de Barcelona. Próximo a esta praça fica o shopping arena que tem uma vista linda da cidade no terraço. Use o elevador externo para subir, se não me engano custa 1 euro.

IMG_9294

Plaza Espanya vista pelo terraço do shopping Arena

E Montjuic? O LUGAR É LINDO!

Saindo da plaza Espanya a caminhada é lindíssima e cheia de escadas rolantes (sim, ao ar livre e ninguém estraga, mara ne?) e tem a fonte mágica. Um dos meus lugares prediletos de Barcelona.

O Parc de Montjuïc está localizado na montanha de Montjuïc (“monte dos judeus” em catalão antigo), o pulmão verde de Barcelona. Dois grandes eventos internacionais estão por trás da urbanização e renovação de Montjuïc: o primeiro, a Exposição Internacional de 1929 e vários anos mais tarde, os Jogos Olímpicos de 1992.

De lá, pegamos o teleférico para descer até a praia de Barceloneta onde almoçamos, conhecemos uns italianos divertidíssimos e de quebra ainda pegamos um carnaval fora de época. Me senti no Rio! hehe

BARCELONA – DIA 4

No último dia as meninas resolveram ir fazer compras e eu fui sozinha fazer o resto do roteiro. Era dia de conhecer a parte velha da cidade.

Primeiro fui ao arco do triunfo. O Arc del Triunfo não comemora nenhuma vitória, como muita gente pensa. Ele foi construído para a Exposição de 1888 e era a porta de entrada do evento.

E depois explorei bem o parque Ciutadella. O parque ocupa o terrado onde, durante 150 anos, foi uma fortaleza, ciutadella, construída pelo rei Felipe V, depois da guerra de sucessão espanhola, no século XVIII. Atualmente, o parque abriga o Parlamento da Catalunha (edifício do antigo arsenal), um Instituto de educação secundária (antiga casa do governador da Ciutadella), e também a réplica, em tamanho natural, de um Mamute. Da exposição de 1888 resta o Castelo dos 3 dragões, que era o café da exposição, construído por Domènech i Montaner, e uma cascata, em que Gaudí ajudou a construir quando ainda não era famoso. Lá também tem um invernadeiro, exemplo típico de arquitetura de ferro e cristal dos tempos da torre Eiffel. O Mamute fazia parte de um projeto que tinha por objetivo construir varias réplicas de animais pré-históricos pelo parque. Mas, o dinheiro acabou e só o Mamute foi construído.

Depois fui andar pelo bairro gótico que é onde a cidade teve início e visitei o antigo templo romano de Augusto. Depois fui até a Igreja Santa Maria Del Mar (as igrejas são lindas, mas não vale a pena pagar para entrar). Também visitei a Catedral de Barcelona que é uma construção gótica lindíssima e tem uma vista bacana do terraço. Na parte da manhã a entrada no templo é de graça (exceto domingos), mas durante a tarde é preciso pagar 7 euros.

Uma passarela liga o Palau de la Generalitat e a Casa dels Canonges, passando por cima da rua del Bisbe. Não se esqueça de tirar uma foto quando passar por lá, afinal esse é um dos símbolos do Bairro Gótico.

Encontrei com as meninas no fim do dia no bairro gótico mesmo para um almoço delícia em um bistrô.

No fim do dia fomos a champagneria. Fica em Barceloneta e uma loja muito pequena, cheia de comidas de buteco e cavas para comprar a garrafa ou a taça a um preço muito barato! Não deixe de ir! Mas chegue cedo se quiser comprar garrafas, porque a lojinha não fica aberta a noite. E assim terminou nossa aventura pra Barcelona e a Anne e a Paula Juliana iam embora no dia seguinte.

Mas e eu? Ainda tinha Madri e Toledo lembram? Pois é. No fim ninguém resolveu ir pra Madri comigo e de repente me vi ficando em uma cidade da Europa por 4 dias sozinha! Eu nunca tinha viajado sozinha. E quer saber? Foi A MELHOR COISA QUE EU FIZ. Foi incrível! No próximo post… 😉

Eu preciso falar sobre o cruzeiro dos Backstreetboys

E eles estavam em turnê mundial de novo, e de novo vindo pro Brasil. “Desta vez eu não vou, já fui em 2001 e 2011, não tenho dinheiro, acabamos de voltar da Europa”. Disse ela, achando que ia enganar quem ne?

E aí saiu o documentário deles de 20 anos de carreira, e daí vi gente com os ingressos comprados (obrigada Mariana Barcelos! rs), e no domingo, 4 dias antes do show que seria na terça, com um empurrãozinho do marido que me viu mal humorada (obrigada marido! rs), consegui comprar ingresso em um último lote que abriu para BH e comprar passagem com milhas. Para minha sorte, no dia do show era feriado onde eu trabalhava e eu pude tietar como nunca antes na vida. Fiquei no mesmo hotel que eles (mesmo tendo todos os parentes morando em BH e região) e vi 3 deles de perto (detalhes sobre a minha tietagem desse dia ficam pra outro post rs).

O show foi incrível e como toda vez que os vejo, todo o meu amor e paixão de fã vem a tona com muita força (sim, mesmo depois de tantos anos, só quem é fã entende). No show eles estavam anunciando o cruzeiro na Europa e no hotel tietando, fiquei pertinho do Brian (meu predileto), mas não consegui a tão sonhada foto.

E assim começou toda essa história de cruzeiro. Paixão de fã + vontade de conhecê-los e ter uma foto, chegar bem pertinho + momentos de loucura hahaha

Voltei pra casa e procurei no facebook algum grupo sobre o cruzeiro. E é claro que já existia um! BSB Cruise 2016. E lá eu encontrei uma outra maluca feito eu, a Verônica, ou Vevê, e mesmo sem nos conhecermos pessoalmente decidimos que íamos nesse cruzeiro e num momento de total insanidade reservamos uma cabine! Era real, em menos de um ano eu estaria embarcando em um cruzeiro de 4 dias com os BACKSTREETBOYS, meus ídolos desde sempre, que nem nos meus melhores sonhos eu pensei que conheceria.

Nessa caminhada de quase um ano até a viagem nos juntamos a outros malucos que formaram, na época, o Diamond Team: Eu, Vevê, Paula Juliana, Anne, Júnior (que acabou nos abandonando :/), Amanda, Camila, Dani.

Antes de começar a falar do cruise efetivamente, vamos a algumas informações:

  • Existe toda uma preparação para o cruzeiro. Todas as noites existem festas temáticas e temos que ir vestidas de acordo com os temas. Eles informam os temas com antecedência (não muita) por e-mail. Os temas deste ano foram: In a World like this (você tinha que ir vestido de algo que tivesse a ver com sua cidade ou estado ou país), Cinema (personagem de cinema), Casino Royale (traje esporte fino) e 50 shades of BSB (roupa com renda ou seda, numa menção ao 50 tons de cinza).
  • Também tem eventos com eles que tem participação das fãs, as seleções também são feitas com antecedência e informadas via e-mail na maioria dos casos.
  • Boa parte das atividades do navio são divididas em dois grupos, A e B (atividades como foto oficial, show, jantar). Você fica em um ou outro grupo de acordo com o horário do jantar que você escolhe. Nós escolhemos late dinner, que era a partir das 20, mas depois de ter ido acho o early dinner um horário melhor, que é a partir das 18. Porque aí você fica livre pra se arrumar e chegar mais cedo nas festas.
  • A cabine mais barata custava 799 dólares (se não me engano) + 300 dólares de taxas. Mas essas esgotam na pré-venda para quem é do fã clube e eu não era na época. Além disso, só comprei depois de 10 dias que as vendas estavam abertas. Então só consegui a cabine de 1499 dólares por pessoa. O pagamento foi feito em 3 parcelas: 300 (na reserva) + 500 (outubro) + 999 (fevereiro). Mas se você realmente quiser ir, vale a pena fazer o fã clube para tentar a cabine mais barata que tiver, a gente só vai na cabine pra se arrumar e olhe lá, dormir.
  • Se você não tiver companhia, pode escolher a opção que eles escolhem uma outra pessoa sozinha para ficar com você na cabine e enviam os dados antes da viagem. Geralmente escolhem uma pessoa com a mesma faixa etária e do mesmo país. Vi algumas pessoas pegarem essa opção e super deu certo. Assim, mesmo que você não tenha amigas malucas como eu, pode dividir cabine com alguém e assim não fica tão caro.

E aí, no dia 10/05/16 lá estávamos nós, em Barcelona na Espanha, prestes a realizar esse sonho!

Depois que entramos, despachamos mala, fizemos credenciamento, conhecemos o navio e o quarto etc etc, enfim, eles chegaram!

SAIL AWAY PARTY

Pensa num lugar com MUITA mulher. Pensou? Então…

img_9580

Te desafio a encontrar um pontinho rosa no meio da multidão, sou eu haha

E mesmo com toda essa gente, consegui minha primeira foto com um deles. Com o lord Kevin (lord porque homem mais educado e calmo não há, mesmo com um milhão de mulheres ao seu redor!). Dá uma olhada nessa minha cara de felicidade incontida (pra não dizer cara de besta de quem não tá acreditando ainda rs):

img_8910

Nessa altura do campeonato eu já não sabia onde estava nenhuma das minhas amigas haha (elas estavam lá na entrada e conseguiram tirar fotos com quase todos!) não tem como ne? No meio dessa multidão, a coisa mais comum de acontecer era nós nos separarmos, afinal, estávamos em 8!

Depois disso fomos assistir a algumas brincadeiras com eles no teatro. As participantes do game show foram sorteadas na hora:

Passada essa loucura do primeiro contato com eles, fomos nos arrumar para a IAWLT party. Essa festa foi bem legal e como foi a primeira, serviram alguns drinks gratuitos (as bebidas alcóolicas não estão incluídas no preço do cruise, mas é permitido levar duas garrafas de vinho ou espumante por cabine. Para as mais bebuns, sinto em informar que terão que pagar os pacotes internos. Ah, internet também é paga a parte!).

img_8949

Brasileirada presente!

E aí eu consegui fotos com quase todos, logo no primeiro dia! Bom, eu preciso falar sobre isso também. Algumas pessoas acham que é fácil, que é só estar lá e você vai ter um milhão de oportunidades de tirar fotos com eles. De fato, vai! Eles estarão muito disponíveis e é bastante tempo. Mas eu não preciso lembrar da quantidade de gente na foto lá de cima ne? Então, é claro que tem um pouco de sorte e de esforço nessa história. Afinal de contas, o Brian não vai bater na porta da sua cabine e dizer “oi, quer tirar uma foto comigo?”. No way. Mas alguns deles inclusive fazem fila para fotos (como AJ, Kevin, e até o Nick – que é um chato para fotos, com o perdão das Carters – fez fila no último dia).

Esse dia eu consegui até conversar rapidinho com o AJ =) (que a propósito, eu elegi como o mais disponível e simpático para atender a gente!)

No dia seguinte nós descemos para conhecer Cannes e fomos de trem até Nice, que fica no sul da França, e é linda demais! Há quem não gostou do navio não ter programação com eles durante o dia (porque no cruise americano tem programação com eles durante o dia também, mas são só 3 dias e não 4). Como eu era marinheira de primeira viagem, pra mim tava tudo lindo! E conhecer a Europa NUNCA é demais!

img_8983

Praia de pedrinhas em Nice – linda demais!

A única coisa que tenho a dizer sobre descer do navio é: cuidado com o horário! Nos atrasamos pra sair do navio e pra sair de Nice também e nessa quase perdemos o navio na volta!!! E era o dia da foto oficial, pensa num bando de mulher desesperada! haha

Chegou a hora da foto oficial e eu não poderia estar mais nervosa (eu, que nunca fui em nenhum meet). Finalmente ia chegar perto do Brian e de todos eles. E o resultado não poderia ter sido mais lindo.

img_9549

Foto oficial

Aí a gente sai da foto tremendo de tanta emoção e acaba chorando haha (sim, eu tenho 15 anos, me deixa! hahaha). “Nice to meet you finally! I love you since I had Baylee’s age! We’re getting old…” foi tudo o que consegui dizer pro Brian. Ah, e consegui também pedir a mão do AJ, que é meu segundo predileto, by the way. Fala pra mim que essa foto não ficou demais?

Queria ter falado pra ele que estaria de Pocahontas a noite e queria uma selfie. Mas quem diz que o ser humano lembrou disso quando chegou perto deles? De jeito nenhum. Mas eu estava determinada esse dia, esse dia eu teria uma selfie com o Brian. Bom… não só com ele…

E pra fechar o dia com chave de ouro, fui escolhida, entre tanta gente, pra dançar no palco com o AJ. Como isso aconteceu? Bom, eu acompanho eles em todas as redes sociais. E ele disse que quem fosse no cruise, era pra aprender a dançar “My House” do Florida como ele dançava no instagram, a coreografia que ele chamava de “The real dancing”. Aprendi ne, vai que…

img_9579

Foto retirada do facebook oficial deles, AJ é esse aí do meio com uma roupa de star wars e eu sou a pocahontas do lado dele rs

Eu mal pude acreditar quando ele perguntou quem sabia dançar, olhou pro lado que eu tava, levantei a mão e ele mandou o segurança ir lá me buscar. Não dava pra acreditar!!!

E depois, eu tava lá na minha cabine e vejo uma marcação de uma amiga (obrigada de novo Mariana!) dizendo “eu não acredito que é você!”. Eles postaram o vídeo no instragram deles! Gente, eu tava na internet dançando do lado de um Backstreetboy, até hoje não dá pra acreditar nisso hahaha

No terceiro dia, a parada era na Itália. Íamos conhecer Pisa e Lucca, mas decidimos descansar mais (ninguém dorme nesse navio, é uma coisa impressionante) e correr menos risco depois do susto do dia anterior e fomos somente a Pisa, que é linda também!

img_9064

Chegamos no navio e fomos direto pro evento do Howie. Que foi basicamente fazer drinks e zuar com a galera porque “this is Howie do it”.

Hoje também é dia do show acústico. Antes da viagem, por e-mail, eles fizeram uma pesquisa de quais as 5 músicas nós mais queríamos que tocássemos nesse show para eles incluírem na playlist. Pensa num show lindo, todo acústico, com todos eles cantando lindamente músicas solo (chorei quando o Brian cantou Darlin’ sim ou com certeza?). Teve até o AJ cantando (e performando!) Lay Down beside me. Músicas antigas como “Let’s have a party” e “Just to be close”. Foi SENSACIONAL!

bsb-para-blog

Para quem tiver interesse de ver os vídeos (apesar de já existirem vários no youtube), acesse meu canal aqui. Postei quase tudo lá.

Não dava tempo de ir pro show, voltar pra cabine e se arrumar pra festa. Então já fomos para o show arrumadas e de lá já seguimos para a festa Casino Royale. Eu já tinha minha tão sonhada foto com o Brian, mas ainda não do jeito que eu queria, queria uma que aparecesse os olhos azuis. E foi no Casino Royale que eu tava pertinho da área VIP onde ele começou a tirar fotos, mas tinha uma moça na minha frente e não tinha como eu chegar perto. Ela olhou pra mim e viu que eu queria tirar foto com ele e disse que eu podia passar (coisa bem rara de acontecer no meio das fãs BSB). Moça, eu não sei seu nome (só sei que não é brasileira), mas deixo registrado aqui o meu muito obrigada ou o meu Thank you very much!

dscn3288

Dreams come true, yes, they do!

A partir dessa hora eu só curti a festa! Vi Kevin e AJ passarem do meu lado, mas já tinha conseguido o que eu queria. E as festas do navio são demais! Isso é outra coisa importante: tire suas fotos, mas curta as festas, porque são muito boas! Ficamos na parte interna do navio (só a festa do cinema foi externa porque o tempo não estava bom) e depois subimos pra boate onde o Howie era DJ toda noite. Ainda conseguimos um acesso surpresa (ne Amanda? rs) na área VIP onde o Nick estava na boate, mas ele não é dos mais disponíveis para fotos. Então apesar da gente estar do lado dele, não rolou =(

O quarto e último dia foi inteiro de programação com eles, pois passamos o dia em alto mar voltando para Barcelona. Quando meu celular despertou as 10 da manhã eu quase chorei, juro. Eu tinha ido dormir as 6 da manhã. Nas últimas 3 noites acho que não tinha dormido 10 horas no total. Nessas horas é que a gente lembra o quanto está velha pra isso, nem em carnaval eu faço isso Deus!

Mas subimos e conseguimos ficar BEM pertinho. E vimos o AJ dar um mini show do seu cd solo Naked, o Kevin cantar em dueto com várias fãs e o Brian “cozinhar” para as fãs e cantar com alguns que se apresentaram com uma paródia feita de músicas do BSB. Foi muito legal esse dia (apesar do frio surreal que fazia).

Eles ainda responderam perguntas das fãs que também foram enviadas antes por e-mail, mas essa hora nós tínhamos saído do nosso lugar (porque a gente tava morrendo de frio e porque nós esquecemos (!) que ainda tinha mais coisa, aiai). E ainda teve Guiness da jacuzzi! AJ e Nick entraram numa Jacuzzi com mais de 20 meninas de nacionalidades diferentes para bater o recorde do Guiness!

img_9174

Sim, isso é uma Jacuzzi. Não, não estava calor. 

Última festa, 50 shades of BSB. Eu e Amanda chegamos cedo pra ficar bem na frente, era o último dia e nós queríamos aproveitar ao máximo. E também era a última oportunidade pra tirar uma foto com o Sr. Carter.

Bem, o que eu posso dizer dessa festa é que foi a festa do Nick. O homem tava encapetado.

img_9191

Eles chamaram várias pessoas no palco para apanhar, literalmente, ganhar bebidas na boca etc. Eu não fui uma das escolhidas, mas uma das nossas conhecidas que estava na minha frente foi, e vocês podem ver aqui. 

E quando eu já tinha desistido da foto com o loiro, ele resolveu dar uma de AJ e fazer fila.

Como era a última noite, ficamos até o último minuto. Cheguei na cabine as 6 da manhã e não tinha nem feito as malas ainda. Acordei, depois de ter dormido pouco mais de uma hora, com o moço da tripulação entrando no quarto e mandando a gente embora! haha

Para fechar com chave de ouro, ainda saímos na mesma hora que eles, e Nick e Brian ainda deram tchau pra gente de dentro do ônibus.

E assim acabou nossa aventura no velho mundo com os Backstreetboys.

O que eu posso dizer além de tudo que já contei é que, se você tem um sonho ou alguma banda/cantor(a) que você gosta muito, vá ao show ou a qualquer oportunidade que você tiver. Esse cruzeiro valeu cada centavo e mais!

Vale a pena juntar uma grana e ir, até porque o custo benefício é muito bom. Se você comparar com o meet deles de Vegas, por exemplo, que está 500 dólares só para tirar a foto, por mais 300 você fecha uma cabine do cruzeiro e fica com eles por 4 dias, festas, hospedagem, alimentação, passeio, várias fotos além da oficial e show!

Sim, realizei meu sonho da vida. Depois de tudo, minha mãe veio me perguntar se agora eu ia ficar quieta, se agora eu estava satisfeita ou se iria de novo. Bem, alguém tem dúvida da resposta? Até 2018! =)

#Eurotripdosni – Paris, Je t’aime – dia 13

Último dia de Paris =(

Acordamos com a notícia da greve do pessoal da TAP e que nosso vôo ta cancelado, aiai, só me falta ficar presa em Paris, até que não é uma má ideia (mentira, é sim, meu dinheiro ta no fim e quero ir pra casa haha)

Deixamos o último dia como dia livre, acordamos um pouco mais tarde, vamos dar uma volta, comprar uns souvenirs e buscar nossos vinhos ebaaaaa.

Contratei, ainda do Brasil, os serviços de uma enoteca através do site Conexão Paris. A Marina é brasileira e você paga uma taxa em reais para fazer sua reserva, e o restante em euros quando for buscar ou na entrega dos seus vinhos. Eles entregam no hotel, mas como estamos em casa alugada, preferimos ir buscar. Quem se interessar pelo serviço pode ver aqui. Como não sou entendida de vinhos, comprei o kit mais básico que é o Terroir.

O dia está bonito hoje e é uma ótima oportunidade para nos perdermos pelas ruas de Paris.

dscn3020

Vamos voltar ao Comptoir de Mathilde para comprar chocolates. Que loja linda, amei muito essa loja! Bom, acabamos comprando também uma garrafa linda com 3 garrafas menores de azeite, vinagre de manga e ervas. Não, não pode levar pro Brasil, mas eu não vou resistir, vou embrulhar tudo no plástico bolha e enfiar na mala haha

Vamos aproveitar para ir aos jardins de Luxemburgo marido, e na volta passamos novamente em Notre Dame para ver a apresentação de música clássica, li que começa por volta de 16:30.

 

img_9643

Não tínhamos entrado em Notre Dame ontem, é bem linda por dentro. Mas a má notícia é, 16:30 e nada de música clássica, pena =/

Bom, partiu arrumar mala e escolher um restaurante mara, afinal, tem forma melhor de despedir de Paris do que comendo em um dos seus maravilhosos restaurantes?

Escolhemos um restaurante nada turistão pelo foursquare e foi uma ótima escolha. O nome do restaurante é Le Petit Commines e fica no Marais, onde estávamos hospedados.

img_9660

E assim acaba nossa viagem maravilhosa. Amanhã vamos de volta pra realidade, recebemos um e-mail da TAP e vamos ter que dormir no Rio. Bom, melhor que ficarmos presos em Paris sem dinheiro haha

Au Revoir Paris! Voltaremos ❤

COISAS QUE NÃO FIZEMOS EM PARIS, MAS GOSTARÍAMOS DE TER FEITO

Bom, o nosso roteiro de Paris foi o mais prejudicado muito em função das chuvas e também porque tivemos que escolher alguns programas no lugar de outros em função do tempo. Fica uma lista de coisas que queremos fazer um dia, quando voltarmos:

  • Galerias Lafaiete
  • Jardins de Monet
  • Piquenique nos jardins de Luxemburgo comendo um sanduíche de manteiga e presunto artesanal comprado na L’Avant-Comptoir (3, carrefour de l’Odeon, 75006 Paris. Preço: 4 euros)
  • Comer crepe no Petit Grec, em Place Monge, rue Mouffetard, 5E arrondissement
  • Ver as luzes da torre Eiffel acenderem
  • Subir na torre Eiffel (optamos por aproveitar o tempo para subir no arco do triunfo, lembram? Porque de lá dá pra ver a torre)

Bom, essa foi nossa viagem maravilhosa de férias de 15 dias na Europa (13 dias efetivamente na Europa e 2 dias de trajeto). Aguardem, próximos posts serão sobre o cruzeiro dos Backstreetboys na Europa (sim, eles ainda existem, são 23 anos de carreira sem interrupção, sim, eu ainda sou fã, hahaha) e também sobre a Espanha, minha viagem de férias de 2016! =)

#Eurotripdosni – Paris, Je t’aime – dia 12

Ebaaaa, mais um dia nessa cidade LINDA! Vamos olhar o tempo e?

Tô começando a achar que chuva é o estado padrão de Paris ¬¬ bom, partiu museu D’orsay então, porque museu é o programa padrão quando o tempo não ta ajudando. E nosso Museum Pass mara dá direito a entrada! =D

O museu D’orsay não é tão famoso quando o Louvre, mas muita gente prefere ele inclusive. Ele funciona numa antiga estação ferroviária e possui várias obras de Monet, Manet e Van Gogh com o benefício de não ter aquela multidão do Louvre (mas não se engane, vai ter fila mesmo assim! Por isso use o Museum Pass)

Parou de chover, oremos! Partiu marido, vamos passar no museu dos invalides e no túmulo do Napoleão (mais um benefício do Museum Pass) e depois vamos, finalmente, para a torre!

Muita arma legal aqui, gente, tem arma que é maior que eu! (ok, eu não sou muito grande, mas uma arma do meu tamanho é uma PUTA arma!)

Também chamado de Hotel dos Inválidos, o Palácio foi construído no século XVII, a mando do Rei Luis XIV. O objetivo era que o local servisse de refúgio para ex-combatentes do exército francês, em especial os que não tinham família nem condição de viver sozinhos. Conta-se que muitos eram mutilados (inválidos) e tantos outros ficaram perturbados mentalmente. Sua cúpula dourada (sim, é ouro!) pode ser vista de vários lugares!

dscn2923

Agora, eu preciso dizer que eu estou chocada com o tamanho do túmulo do Napoleão. Que ele tinha complexo de inferioridade e gostava de tudo muito grande a gente aprendeu nas aulas de história, mas gente, esse túmulo é enorme!!!

dscn2912

A Torre ta aqui pertinho, e o tempo ta melhorando. Vamos andando até lá.

Já vejo ela de longe, que linda. E finalmente chegamos ao Champ de Mars, lá está ela! E finalmente eu vejo um céu azul em Paris, não poderia haver presente melhor, céu azul, a torre Eiffel, obrigada Deus!

dscn2940

E sabem aquilo tudo que dizem sobre ela? Ela é aquilo tudo mesmo! Eu estou chorando de emoção, é a coisa mais linda que eu já vi na vida!

img_9554

Bom, vamos aproveitar o tempo ne, pra subir no Arco do Triunfo! Pegamos o metrô na estação trocadero e já descemos na estação do arco.

Outro lugar pra ter degraus, nossa mãe do céu. Ufa! Chegamos! E que vista! Gratidão!

Dá pra ver Paris inteira aqui de cima! Coisa linda!

Vamos pra casa tomar um banho.

Tá cedo ainda e de repente o dia ficou lindo! A gente ta tão pertinho da Notre Dame, vamos lá! Aproveitamos pra conhecer o Quartier Latin, que dizem que é mega animado!

 

Marido tá tão animado com o sol e a temperatura “alta” (17 graus, pra quem veio do 0 de Amsterdã ta verão!), que ta até de bermuda e chinelo! hahahaha

“Amor, vamos voltar pra torre agora de noite?” Uai, um convite desses eu não posso recusar ne! Vamos pra estação do Trocadero então. Já é noite (não se engane, agora não ta tão cedo, anoitece as 21 aqui essa época do ano!). E quando eu saio da estação Trocadero, o que eu vejo é isso aí…

img_9628

Depois de dias seguidos de chuva, Paris nos presenteou com um dia lindo, abençoado que terminou com a Torre iluminada pelas suas luzes e por essa lua cheia. O que mais eu posso querer dessa vida? Gratidão é a palavra pra esse dia maravilhoso.

ROTEIRO PLANEJADO

Grande epicerie/jardins de Luxemburgo (picnic)/Museu d’orsay/Torre Eiffel/Trocadero

ROTEIRO REAL

Grande epicerie/jardins de Luxemburgo (picnic)/Museu d’orsay/Museu dos Invalides/Torre Eiffel/Trocadero/Notre Dame/Quartier Latin

DICAS DE OURO

Vá a torre tanto de dia quanto a noite. Se quiser ver ela acendendo e piscando lindamente (nós não estávamos lá essa hora), é as 18 horas.

#Eurotripdosni – Paris, Je t’aime – dia 11

Tá, eu sei que faz muito tempo e que você quase esqueceram da minha viagem pra Paris, afinal já tem mais de um ano. Muita coisa aconteceu e fiquei sem tempo e vontade de escrever, MAS esta semana me deu uma saudade imensa de Paris. Então lembrei que não terminei de contar da minha viagem incrível, e resolvi voltar =)

Hoje é dia de ir a Versailles! Saímos cedinho para aproveitar o dia, o tempo segue feio, porém sem chuva. Oremos!

Pegamos o metrô RER – linha C e descemos na estação Versailles-Rives Gauche-Château. Bem fácil chegar, mas precisa comprar o bilhete específico para Versailles que é um pouco mais caro (não é esse bilhete normal que a gente usa).

O palácio fica bem próximo a estação. Chegamos! E pela entrada já dá pra ver o quanto isso aqui é magnífico e transborda riqueza! O povo francês teve razão na revolução, eles morrendo de fome e um palácio desses?!

dscn2702

A fila está gigantesca, é claro! Li na internet que era melhor fazer primeiro os jardins, a tarde o Castelo Trianon e o Domínio de Marie Antoinette e por último o interior do castelo, após as 15:30, porque fica mais vazio.

Vamos então para os jardins. Paga separado, 8 euros. E meu Deus, que coisa linda! Eu to apaixonada por este lugar! Como assim Luiz XIV tinha todo esse jardim pra ele?! Tem até pé de limão siciliano!

Ih, lá vem a dona chuva de novo, não nos deixa em paz! Ainda bem que são só uns chuviscos!

Vamos andando, descemos primeiro próximo ao Grand Canal, esse lago enorme. Uma curiosidade sobre ele:

Grand Canal, um enorme canal artificial que mede 1,6 km de comprimento e 62 metros de largura e é cortado por outro canal de 1 km de de comprimento, formando uma cruz. Esse canal foi criado para os passeios de barco da monarquia. Luis XIV gostava de dar luxuosas festas em barcos no canal. Seguimos logo para ver os dois Palácios do Trianon.

img_9420

Grand Canal ao fundo

Gente, esse jardim é enorme! Chegamos ao final de onde a gente pode ir, quase no fim do Grand Canal. Tô com fome, quero um panini, um desses sanduíches deliciosos franceses. Agora precisamos saber por onde vamos para o Trianon e Domínio de Marie Antoinette.

Jura que vamos ter que andar esse jardim de volta de novo? Então vamos. Chegando na portaria: “guarda, onde temos que ir para chegar ao Trianon e Domínio de Marie Antoinette?” Ele disse que temos que sair do castelo, descer e a rua e virar a segunda a esquerda.

Deus, olha o tamanho dessa rua! Andamos, andamos, avistamos um lugar bonito. Não é o trianon, é só um hotel de gente MUITO RICA. Seguimos andando. Finalmente o domínio de Marie Antoinette! Mas como a gente é burro!!! Dava pra ter vindo direto pelos jardins, não precisávamos ter andado isso tudo! Mas ok, estamos em Paris! rs

O Domínio de Marie Antoinette foi dado a ela de presente por seu marido, Luiz XVI (filho de Luiz XV). Ela achava o castelo principal muito extravagante e queria viver uma vida no campo. Então seu lar parece um mini vilarejo, bem mais simples quando comparado aos outros castelos (mas ainda muito chique, é claro!)

Vez do Grand Trianon. Ele é lindo, todo construído em mármore rosa!

 

img_9444

Não podemos nos demorar muito, já ta quase na hora de entrar no castelo e temos (mais uma!) caminhada até lá!

Oi, chuva. Lá vem você de novo ne, e dessa vez com força, eu não tava com saudades! Sorte a nossa que temos o Museum Pass e não precisamos pegar a fila. Putz, não precisamos pegar a fila pra comprar, mas pra entrar no tem fura filas, olha quanta gente! Ta dando umas 4 voltas!

Finalmente entramos! E eu to chocada com o luxo disso aqui! Entrar no salão dos espelhos é sentir toda a ostentação da monarquia francesa do século 17!

dscn2839

Uma das características da galeria, são os 17 arcos revestidos com espelho que refletem as 17 janelas em arco viradas para o jardim. Cada arco contém 21 espelhos, num total de 357, utilizados para decorar a galeria.

Versailles é maravilhoso, programa “tem que ir” de quem vem a Paris. Mas vamos marido! Temos que andar rápido pois hoje ainda tem pub crawling e já são quase 17 horas!

Eita, horário de pico nos metrôs. Ta lotado! Por um breve momento me lembrei do Brasil haha “não cabe a gente amor” “cabe sim!” me joguei dentro do metrô lotado, sim eu fiz isso em Paris, sim, teve que caber a gente hahaha

Vamos nos arrumar correndo, o ponto de encontro do pub crawling é na bastilha as 19 horas! Ainda bem que compramos os ingressos ontem, eu to morta, mas já marcamos, então vamos.

Chegamos, pouca gente ne? A maioria viajante sozinhos. Nós somos muito animados haha e na chuva ainda! E a nossa surpresa? Um dos guias e um dos viajantes são portugueses!

Um indiano que mora em Londres, dois portugueses, um sul africano e duas coreanas. Essa foi nossa gangue da noite por 3 pubs onde ganhamos um shot em cada um finalizando numa boate. Amor, já são 2 da manhã, vamos embora, agora eu to morta! haha

2 da manhã, metrô funcionando normalmente, e seguros, chegamos em casa. Invejo essa segurança europeia, quem dera na nossa casa fosse assim. Partiu dormir que amanhã tem mais! E é o mais esperado, a torre! ❤

ROTEIRO PLANEJADO

Versailles

ROTEIRO REAL

Versailles + pub crawling

DICAS DE OURO

  • Esse papo que após as 15:30 o castelo está mais vazio é balela, estava lotado do mesmo jeito. Portanto, faça o roteiro por ordem das atrações: Palácio, Jardins, Trianon e Domínio de Maria Antonieta